7

Artesanato. Como Cobrar?



Principiantes ou não!
Meus queridos artesãos/ artesãs.

Sei que não somos uma “Corporação” mais sim trabalhadores individuais.
Existe uma Lei tramitando pelo congresso com o objetivo de “legalizar” a nossa profissão. Uma das mais antigas, já que o trabalho artesanal teve inicio na era das cavernas.

Enquanto o reconhecimento da nossa profissão não se concretiza, podemos principiar a nossa luta individual. E de indivíduo em indivíduo formaremos o coletivo da nossa profissão.

Nossos trabalhos são constantemente “comparados” com os produtos industrializados, nacionais ou Made in China. 

É nosso dever reverter essa ideia errônea sobre o nosso trabalho.
Existe uma gigantesca diferença entre um trabalho feito a mão e um trabalho feito por indústrias.
Simplesmente não há “comparativo”. Um é feito em série e o outro manualmente. Peça por peça.

Portanto trata-se de um trabalho único e exclusivo.
Com o propósito de mostrar aos iniciantes e aos não iniciantes descrevo abaixo Como cobrar pelo seu trabalho. (um exercício de exemplo adaptável a cada caso). O ideal é que você tenha um caderno para este fim e que faça os cálculos peça a peça.
1)     
 Você fará uma lista com tudo que utiliza para produzir o seu trabalho. Vamos supor que como eu você trabalhe com patchwork.
Nesta lista você deverá inserir:

Tecido. (metros ou centímetros). Ex: se você pagou R$20,00 o metro e utilizou ½ metro então a sua peça já inicia com o valor de R$10,00.

Água que você usou para lavar o tecido.

Ferro elétrico que você usou para passar o tecido. (aqui a conta é feita da seguinte maneira: Quanto você gastava e quanto você gasta hoje). Vamos supor que antes a sua conta era de R$ 65,00 e passou para R$ 95,00. A diferença entre uma e outra é de R$30,00. Divida os R$30,00 pelo número de dias trabalhado. Vamos supor que você trabalhe de segunda-feira a sábado. São 06 dias por semana. 24 dias por mês. Divida R$30,00 por 24 dias. Da R$ 1,25 por dia

Placa de corte. (desgaste) Vamos supor que você pagou R$ 95,00 na sua placa de corte e que após 06 meses de uso teve de substituí-la. (06 meses são 180 dias) (Divida R$ 95,00 por 180 dias e você ira perceber que a sua placa sofre um desgaste de R$0,53 por dia de uso).

Siga esta mesma linha de raciocínio com todos os itens por você utilizados.

Cortador (desgaste).
Tesouras (desgastes).
Alfinetes (desgastes).
Giz de alfaiate (desgastes)
Canetas (desgastes).
Linhas (consumo).
Papel termocolante (caso faça aplique).   
Rendas. (metro ou cm).
Víeis. (metro ou cm).
Fitas. (metro ou cm).
Botões. (custo de cada um).
Fitilhos.
Argolas.
Contas e etc.
2)     
 Um artesão cobra em media de R$10,00 a R$13,00 a hora trabalhada. (tem quem cobre mais. Essa é uma media).

Vamos supor que você fez um avental parecido com o usei para ilustrar esse post.
E vamos supor que você gastou 05horas na confecção do mesmo. E vamos supor que você resolveu trabalhar com o preço mais baixo, ou seja, R$10,00 a hora.

A sua mão de obra é R$50,00.

Vamos supor que você gastou R$19,00 de material.
R$50,00 + R$19,00 = R$69,00.

É quanto vale o seu avental. Cobrar menos do que isto é trabalhar de Graça.
É trocar 06 por ½ dúzias. Seja lá do que você quiser...

A verdade é uma só. Nós Artesãos e Artesãs, fazemos da nossa criatividade (Dom, talento) (Arte de criar através das Mãos) o nosso trabalho. Seja ele o salário do mês ou o complemento da nossa renda mensal.
Portanto ele não é Diversão.
Não é Passa tempo.

Então você irá me responder: - Tá. Compreendo mas todo mundo acha caro as minhas peças.

Oquei. Eu te respondo assim:
- Pergunte a esta pessoa que se o meio de se sustentar que ela tivesse fosse este? O que ela faria?
Estaria disposta a abandonar outros afazeres do dia a dia, e, passar de seis a oito horas trabalhando de Graça e ainda investindo financeiramente na fabricação das peças?

Para quem vive da sua arte, Artesanato não é CARIDADE. (Você pode até doar uma ou mais peças ao Bazar Beneficente da sua cidade. É lá contigo!)

Temos contas a pagar como qualquer cidadão, e este é nosso trabalho, que precisa e merece ser reconhecido. Em primeira instância pelo próprio artesão, aprendendo a se Valorizar e a cobrar pelo justo e merecido tempo empregado. 

Espero ter ajudado.
Gratidão sempre!

7 comentários:

Sylvia Regina Santos Fiuza Alves disse... [Responder o Comentário]

Muito bom, bem esclarecida!!!!

davelhaatelie disse... [Responder o Comentário]

Olá Sylvia Regina. É gratificante saber que de alguma forma estou contribuindo para a valorização tanto do artesão/ã individualmente e coletivamente falando.
Dias felizes e noites serenas preencham a tua vida.

Marina disse... [Responder o Comentário]

Bom dia Edna! Acredito que esse ainda não é o valor real da sua peça, pois somente foi colocado seu tempo de trabalho para produzi-la e o custo do material, mas não se colocou a porcentagem do que se quer obter como lucro. No início tive muitas dificuldades, mas depois de muita pesquisa consegui colocar preços certos nas minhas peças sem levar prejuízo que era o que acontecia antes. E nestas pesquisas descobri que soma-se tudo e com o custo total em mãos colocar a porcentagem que se pretende obter como lucro. Ótimo domingo e um feliz dia da mulher para você!

Marina disse... [Responder o Comentário]
Este comentário foi removido pelo autor.
Rafael Longo disse... [Responder o Comentário]

Olá, Edna. Parabéns pela sua iniciativa de propagar essa cultura de formação de preço na comunidade do artesanato. É, de fato, indispensável que os artesãos/artesãs levem tudo isso em conta na hora de precificar seu artesanato.

Você conhece o Calcularte? É um aplicativo web especializado em auxiliar os artesãos na tarefa de definir o preço de venda do seu artesanato.

Você informa o material que utiliza, suas despesas, seu salário desejado, carga horária de trabalho, tempo de produção e % de lucro desejado e pronto! O sistema te diz qual o preço justo pras suas peças, distribuído em mão de obra, custo com materiais, despesas rateadas, comissãoes, tudo certinho!

E não precisa pagar nada pra conhecer o sistema porque tem a versão free (até 20 peças/produtos diferentes) e tem a versão com alguns recursos extras bem legais por só R$4,90 ao mês.

Voce pode acessar o sistema aqui: http://www.calcularte.com.br

Espero que você goste! Depois me diga o que achou.

Abraços!

Ana Guedes disse... [Responder o Comentário]

Olá, qual valor de mão de obra para fazer mosaicos? Obrigada

Ana Guedes disse... [Responder o Comentário]

Olá, qual valor de mão de obra para fazer mosaicos? Obrigada

Postar um comentário